21/03/10

Louvação ao Mestre Nego Chico Feiticeiro

O Centro Espírita de Umbanda Jesus, Maria e José está em festa, e o coração da Yalorixá Mãe Gardênia de Iansã bate mais rápido em compassos de emoção. Chegou março, mês de seu aniversário, período este que Mãe Gardênia se abstém de festejar mais um precioso ano de sua vida em razão de dedicar todas as honrarias a sua fiel entidade: o Mestre Nego Chico Feiticeiro. Para prestigiar e louvar o Mestre Chico com a presença de todos os amigos no C.E.U., Mãe Gardênia escolheu o próximo sábado, dia 27 de março, cujas comemorações se darão a partir das 18:00h. A louvação promete ser majestosa e de portas abertas a quem deseje participar.
Em recente conversa com Mãe Gardênia, ela revelou considerar o Mestre de Jurema Nego Chico como alento, apoio e escudo, como um grande amigo para todos os momentos, tamanha é sua devoção à entidade que trabalha com ela há anos. Para a Yalorixá abaixo de Deus está Mestre Chico, pois é com ele que a mesma conta para resolver as pelejas cotidianas, sejam a favor de sua pessoa ou daqueles que precisam de ajuda espiritual por meio dela.

(Mãe Gardênia incorporada por Mestre Nego Chico)
Em quase todas as giras do C.E.U. o Mestre Chico se faz presente, ele vem da Jurema (morada sagrada dos encantados e mestres como ele) e chega à Terra com imensa alegria, sempre expondo sua vontade de favorecer e encorajar os aflitos. Ao descer logo diz: "Salve a gira e salve a força! É pra vencer!”. Saúda um por um dos presentes com leveza e descontração. Brinca, ri, pergunta pelos ausentes, no entanto não esquece de apregoar que os umbandistas devam ser unidos, pois segundo ele, cada um deve se esforçar para cumprir bem sua missão neste mundo. Ele gosta de conversar, de aconselhar e não passa sem o seu chapéu e o seu cachimbo. Gostos estes que Mãe Gardênia se esmera para atendê-lo com satisfação.
Certo dia, em um cerimonial fechado ao público, "Seu Chico" (como eu e muitos costumam chamá-lo), me contou que um dia já viveu na escuridão, mas que com o passar dos tempos, havia evoluído em direção da luz, tal como se encontra até os dias de atuais. Mãe Gardênia relatou que ele foi um feiticeiro que atuava nas sombras, e hoje usa sua sabedoria para desmanchar magias, fazer limpezas espirituais, trabalhos de união e de prosperidade.

(Mãe Gardênia incorporada por Mestre Nego Chico)

Nas reuniões mediúnicas do Jesus, Maria e José Mestre Chico se apresenta com muita garra e, na ponta da língua tem constantemente palavras de apoio e estímulo; ninguém passa despercebido por ele. Também costuma dizer esta frase para que a congregação repita em coro: “Eu quero, eu posso, eu venço!”.
Na última gira que estive no C.E.U. perguntei ao Mestre Chico se poderia divulgar neste espaço um de seus pontos cantados, e logo, com um sorriso beneplácito, me deu sua permissão. Pedi a Mãe Gardênia que sugerisse um entre tantos, e ela gentilmente me enviou.

Ponto cantado de Mestre Nego Chico Feiticeiro
Sou feiticeiro de nascença,
trago o meu corpo fechado.
Da morte não tenho medo,
orgulho não vale nada.
Se precisar de um amigo,
eu serei um bom camarada.
- Oh, quem rola as pedras pelas cachoeiras,
eu sou Nego Chico, quebro as barreiras.

Registro aqui meu desejo para que “Seu Chico” evolua cada vez mais, e que um dia se torne a própria luz, não só para Mãe Gardênia, mas para aqueles que sabem reconhecer sua benevolência.

Mãe Gardênia de Iansã e Mestre Nego Chico Feiticeiro contam com sua presença neste sábado 27, às 18:00h. “É pra vencer!”

Salve o Mestre Nego Chico Feiticeiro!
  • Valéria Fernandes